The real life is more than tragic
Não preciso de medicamentos. Não sou louca. Nunca fui. O meu problema é que eu vejo um mundo diferente do seu. O seu mundo é suave, um sonho. O meu é sombrio, chamado de mundo real.
+

Os casais de hoje estão muito mais preocupados em mostrar pros outros que se amam do que realmente se amarem.



“A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado pra trás, cai. Dói, ai, dói demais. Mas passa. Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que estou falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.”
Caio Fernando Abreu (via cogitador)

“Eu chorei porque precisava de colo, porque precisava te mostrar a minha fragilidade escondida no meu mau-humor.”
Tati Bernardi. 

“Sabe, eu pensei que vocês tinham mudado, mas quando falei com todos, fiquei surpreso que nenhum de nós mudou muito. Mas mesmo se ninguém mudou, “todos nós” não existe mais. Nunca existiu…”
— Ano Hana.

6 days ago · 0 notes · reblog
“Vocês terminaram o namoro. No dia seguinte, tu vai ao médico e, bingo, qual o nome dele? João. Tá andando na rua e escuta alguém gritando “Joãoooooo”. Na fila do supermercado, João. João. João. Parece que todo mundo resolveu ter o mesmo nome do ex. Nossa, nunca vi tantos carros verde esmeralda, do mesmo modelo que o dele! De hora em hora toca a nossa música no rádio. Parece até conspiração, certo? Errado. Tudo depende do nosso ponto de vista. Se olharmos com cara feia pra vida, ela vai nos retribuir da mesma forma. Vai nos dar o troco. Não existe conspiração internacional. João? Tem muitos. Carros verde esmeralda? Diversos. A música toca a todo instante? Sim. É que tu nunca tinha percebido isso… até ficar sem o João. Se o problemão no trabalho te afetou, com certeza vais ficar mais sensível… Isso faz com que veja tudo sob outro prisma. Se achar que está tudo ruim, tudo ficará ruim mesmo.”
Clarissa Corrêa. (via autorias)



“Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você.”
Friedrich Nietzsche.  (via cinzasdeanjo)

“A gente acorda pra vida e não quer sair da cama”
Fresno.    (via deletador)

"Fale sobre você"
Eu nunca gostei dessa pergunta, porque se sem saber nada sobre mim as pessoas se afastam, imagina se souberem quem realmente sou eu ?”
Dezembro, 1996. (via poesografa)

“Sentado num bar próximo a casa de Anne Frank. (Prinsengracht 263-267, 1016 GV Amsterdã, Holanda) Começam a tocar o Blues da Piedade. “Agora eu vou cantar pros miseráveis, que vagam pelo mundo derrotados…” Maldito Cazuza, lembrei das palavras que ela me disse pouco antes de partir. “Querido, sorte tem quem morre cedo. Encontra a tão sonhada paz deixando a agonia para trás, alcança a grandeza de espírito e não é mais obrigado a aturar esse mundo tão lotado de vazios. Coragem querido.” Dito isso, ela morreu em meus braços. Onde foi parar a piedade? Peço uma dose de whisky pra cada lágrima de saudade.”
Amsterdã, 1957.     (via delator)

“Eu queria tanto me deitar ao lado dela, envolvê-la em meus braços e adormecer. Não queria transar, como nos filmes. Nem mesmo fazer amor. Só queria dormir com ela, no sentido mais inocente da palavra.”
Quem é você, Alasca?  (via delator)

“Se você for tentar, tente de verdade. Caso contrário nem comece. Isso pode significar perder tudo. E talvez até sua cabeça. Isso pode significar não comer nada por três ou quatro dias. Isso pode significar congelar num banco de praça. Isso pode significar escárnio, isolamento. Isolamento é uma dádiva. Todo o resto é teste da sua resistência. De quanto você realmente quer fazer isso. E você vai fazer isso, enfrentando rejeições das piores espécies. E isso será melhor do que qualquer coisa que você já imaginou. Se você for tentar, tente de verdade. Não há outro sentimento melhor que isso. Você estará sozinho com os deuses. E as noites vão arder em chamas. Você levará sua vida direto para a risada perfeita. Esta é a única briga boa que existe.”
Charles Bukowski  (via delator)

“Que a minha loucura seja perdoada, pois metade de mim é amor e outra metade também.”
Oswaldo Montenegro. (via reprovador)

A-B-R-E-V-I-A-R ©